fbpx
Blog

Inicio da caminhada do bebê

By dezembro 30, 2020No Comments

O inicio da caminhada do bebê. Uma das maiores ansiedades da vida materna é quando o bebê começa a andar. Mas, quais seriam os sinais que indicam que seu bebê vai começar nessa aventura caminhante? E, será que a caminhada está torta? Tem problemas? Vamos conversar para tentar responder um pouco dessas perguntas, lembrando sempre que a visita de rotina ao pediatra é super importante e ele, que vai conseguir olhar individualmente seu bebê. Muito prazer, eu sou a Liria, Diretora de Pesquisa da Anamê e, juntos vamos caminhar neste mundo dos bebês nos seus primeiros 1000 dias…..

podemos ajudar nossos bebês a caminharem?

O bebê e o início da caminhada

A transição para o andar é uma fase do desenvolvimento do bebê fascinante e exige dos pais muita paciência. E, como saber se seu pequenino está pronto para explorar o mundo com os seus dois pezinhos?

Em qual idade os bebês começam a andar?

Geralmente, os bebês começam a dar seus primeiros passos em torno do seu primeiro ano de vida. Entretanto, para que ele comece mesmo a andar independentemente, isso pode levar alguns meses depois desses primeiros passinhos….

Há crianças que começam a caminhar lá pelos 18 meses de idade. Portanto, não se desespere se ele demorar. Porque quando ele começar a andar vai ser difícil você conseguir parar o seu pequeno de explorador o mundo!

Sinais que indicam que seu bebê vai andar logo, logo.

Superando obstáculos

superar obstáculos é um dos primeiros sinais

Você já parou para pensar em quão difícil é começar a andar? Lembra quando você começou a dirigir? Controlar o carro, acelerar, parar, trocar a marcha…. Eram tantas coisas para se organizar! O mesmo acontece com seu bebê mas de forma mais natural. Ele tem que achar ao mesmo tempo, o seu equilíbrio com um ou os dois pezinhos e ainda, uma forma de se mover para frente, ou seja, caminhar.

E, isso é difícil porque os movimentos dele ainda estão se organizando. Se o seu bebê tenta passar obstáculos com as pernas, tentando passar por cima ou mesmo desviar pelo lado para superar o obstáculo, isso significa que ele está usando seus músculos da perna e os fortalecendo para dar início a caminhada.

Se levantando

bebê se levantando sozinha

Quando você vê seu bebê tentando se levantar sozinho do chão, significa que seus bebê vai andar em breve. Ele constatemente vai fazer uso dos bracinhos para se segurar, seja em móveis, na mesma altura que ele, ou tentando se levantar do chão. Você vai ver frequentemente ele se segurando em móveis ou mesmo na sua perna. O que é uma delícia!

Dando a mão

Uma vez que ele ganha confiança em ficar de pé, ele vai tentar imediatamente a andar. Entretanto, assim como andar de bicicleta isso não acontece de primeira. Ele vai precisar muito da sua ajuda para se equilibrar enquanto anda. Portanto, deixe-o usar sua mão como apoio.

Ficando de pé de vez em quando

o bebê gosta de ficar de pé?

Pesquisas internacionais sugerem que a maioria dos bebês começam a caminhar depois de 2 a 3 meses que começam a ficar em pé sozinhos. Mas, não é o tempo que dita isso e sim a quantidade de prática e de experiência da criança.

Quando os bebês estão aprendendo a andar independentemente, eles caem e muito! Algumas crianças ne se importam com isso. Com entusiasmo eles se jogam na prática desses movimentos e aprendem a caminhar rapidamente.

Transição para a início da caminhada do bebê

Como descrito anteriormente, existe uma grande variação na idade em que a criança desenvolve a marcha. Alguns bebês iniciam aos 9 meses enquanto outros levam 18 meses ou até mais!

E porque será que existe essa variação tão grande? É porque o andar sobre os membros inferiores é uma tarefa difícil de aprender. São muitos os obstáculos, inclusive o próprio corpinho do bebê.

Por exemplo, bebês com pernas fininhas e um alto índice de massa muscular, terão mais facilidade de vencer a gravidade e, devem começar a andar mais cedo que crianças mais fofinhas e com menor massa muscular.

O tempo em que a criança começa a andar também depende das oportunidades de movimentos e de muita prática!

De forma geral, crianças que se exercitam mais, tem o hábito de brincar mais ao ar livre, escalando, se pendurando, tendem a alcançar os marcos motores mais cedo. Em outras palavras, bebês aprendem a andar mais cedo se eles praticarem mais a marcha assistida, ou seja, dando pequenos passos para frente segurando as mãos de um adulto.

A motivação também é um fator importante para os marcos motores. Por exemplo, pesquisas encontraram que os bebês começam a aprender a caminhar mais cedo se, eles mostrarem interesse em objetos que estejam mais distantes, fora do seu alcance.

E, muitas vezes, até a roupa faz diferença. Como descrito anteriormente aqui, fraldas afetam a forma como os bebês caminham. Imagina então, o calçado, que é a interface direta entre o pé do bebê e o ambiente?

Todos esses fatores juntos explicam como os bebês podem variar individualmente. Isso além da influência das diferentes culturas.

O bebê e o início da caminhada

Você já reparou que o bebê, até mesmo recém nascido, parece dar passinhos? É o que chamamos de reflexo do passo. Segure um recém nascido em pezinho- permitindo que os seus pé toquem o chão – o bebê parecerá estar dando passinhos, como se já estivesse pronto para andar!
Mas, é claro que o bebê não está pronto para andar, não ainda! Recém nascidos ainda precisam desenvolver melhor seus músculos, a coordenação e a proporção do seu orpinho para desempenhar essa tarefa de maneira efetiva. E, se esse reflexo for ignorado, ele deve desaparecer, em torno de 8 semanas de idade.

Culturas africanas como as Kipsigis (descrito em maiores detalhes aqui) não ignoram esse reflexo. Ao invés disso, eles usam como uma brincadeira com as crianças. Os pais seguram os bebês pelas axilas e brincam com os bebês, em torno de 1 mês de idade, no colo, brincando com essa atividade reflexa emergente.

A pesquisa mostrou que quando estimulado diariamente, o bebê está pronto para caminhar em torno dos 7 a 8 meses. E o mais interessante, é que esse reflexo parece não desaparecer, como acontece quando não é estimulado. Ele parece se desenvolver gradualmente de forma que os passos vão ficando mais fortes!

Quando pesquisadores testaram esse tipo de estímulo em bebês de outras culturas, observou-se a mesma resposta: os bebês não perdiam a resposta reflexa da passada ao longo do tempo. Portanto, existe uma forte relação entre a prática e o tempo de aquisição de marcha.

Papel dos pais

Crianças com maior prática de passos tendem a andar independentemente numa idade mais precoce.

Portanto, pais podem estimular o desenvolvimento da marcha por meio de exercícios e brincadeiras. E quanto mais natural o ambiente melhor…. O inverso disso também é verdade, se o bebê for imobilizado, carregado o tempo todo e limitado de explorar o ambiente ele comecará a andar mais tardiamente.

Achou esse artigo útil? Poste nas suas redes sociais, ele pode ser útil para outros pais também!

Anamê, tecnologias para cuidar da vida!

Espero que tenham gostado! Se tiver dúvida é só perguntar que iremos te responder!

Um abraço apertado, com carinho da Liria da Anamê

Dra. Liria Okai-Nóbrega. Pesquisadora, Doutora em neurociências e pós doutora em ciências da Reabilitação.

Leave a Reply

Falar no whatsapp
1
Precisa de ajuda?
Olá, tudo bem?
Sou da Noeh! Pode me chamar quando quiser tá?! Te responderei em breve!