• White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White Twitter Icon
  • Branco Ícone Google+
  • White YouTube Icon
  • White Vimeo Icon

©2018 Noeh Baby | 31 99722.0449 / 31 4042.0449  | contato@noeh.com.brCNPJ 15.668.077/0001-01

Rua Pirapetinga, 322, Loja 5 - Bairro Serra | Belo Horizonte  

Tempo de entrega estimado pelos correios

APRENDER A ANDAR: UM DESAFIO MUITO ALÉM DE TROCAR PASSINHOS

12.06.2018

O seu bebê está passando ou quase passando por umas das fases mais desafiadoras da vida dele? Ele irá andar sozinho! Vai desbravar o mundo com as mãozinhas livres, vendo as coisas pelo seu horizonte.

 

 O corpinho do bebê em desenvolvimento é um sistema complexo composto de muitos elementos inseridos em um contexto altamente informativo. Dar os primeiros passos é muito mais do que simplesmente um marco no desenvolvimento motor, o sistema que nos faz mover todas as partes do corpo coordenadamente, muito mas que isso, é um núcleo de mudanças em todos os sistemas do bebê.

 

O desenvolvimento motor baseia-se em alterações de comportamentos durante toda a nossa vida. É como uma série de padrões de comportamentos que se tornam mais ou menos estáveis ao longo do tempo. Durante os períodos de estabilidade é de se esperar repetições de comportamentos eficientes, seguros e coordenados, pois todos esses elementos trabalham em conjunto sem problemas.  Mas, são nos períodos de instabilidade é que surgem novas habilidade e novos comportamentos já que o sistema é aberto a múltiplas soluções flexíveis e à emergência de novas formas de ação.

 

 Esse início da caminhada expõe o bebê a um conjunto de desafios que precisam ser transpostos.

 

O bebê precisa coordenar duas funções principais para andar, é um desafio duplo para ele, precisa criar um desequilíbrio para avançar evitando que se torne grande demais e caia.

 

Cuidar do bebê durante essa fase deixando com que ele entenda os seus processos de aprendizado e seus desafios é essencial. Ele vai tentar, vai cair, vai levantar, vai ganhar experiência.

 

Ele vai ficar de pé com apoio e aos poucos irá entender o seu equilíbrio e arriscar a soltar as mãozinhas, a trocar os pezinhos, a passar o peso do corpo de um lado para o outro.

 

Para aumentar se segurança os bebês abrem as perninhas, aumentando a base de apoio, e andam com um pezinho voltado para frente, o pezinho que gera o desequilíbrio impulsionando o corpo pra frente, e outro voltado para o lado, o pezinho que freia, que equilibra.

 

Se seu bebê está andando com cada pezinho voltado para um lado, não se preocupe, faz parte do desenvolvimento normal.

 

Também, por não ter essas duas funções (acelera e freia) bem definidas o andar do bebê é em staccato, como um pinguim andando, bem quebradinho. Conforme ele ganha experiência, aprende a dosar o desequilíbrio para não cair e aos poucos ficará com uma caminhada mais equilibrada, mais contínua. E, já já, começará a rolar os pezinhos no chão, encostando primeiro o calcanhar rolando o pé até os dedos.

 

 Já experiente em relação ao andar, abrirá suas percepções para novas atividades, ou conjuntas ou mais desafiadoras. E assim irá se desenvolvendo e ganhando habilidades durante toda a vida. Cada bebê tem seu tempo para andar, não se preocupe se o seu bebê ainda não estiver andando e o amiguinho já! Quando ele estiver pronto ele vai andar. Normalmente, de 10 a 16 meses os bebês dão seus primeiros passinhos. Alguns mais apressadinhos, andam até antes dos 10 e outros mais tranquilos já que terão a vida toda para andar, curtem mais o colinho e vão andar só depois dos 16 meses.

 

 

Mas, como sei que ver seu bebê dando os primeiros passinhos será um dos seus melhores presentes, vou te passar alguns exercícios que podem estimulá-lo a andar. Estimular, tá? Não devemos forçar, afinal cada bebê é um bebê.

  1. Caminhada com apoio: estimule o bebê a trocar o peso do corpo de um pé para o outro com apoio. Pode ser andando de um lado a outro do sofá, pode ser apoiado em uma mesinha baixa, etc. Coloque objetos nas pontas opostas e chame o bebê para pegar o objeto fazendo com que ele vá de um lado ao outro.

  2. Segure na mãozinha do bebê: dê as mãos para o bebê e deixe ele buscar seu equilíbrio e trocar os pezinhos. Atenção, se o peso do bebê estiver todo em suas mãos é sinal que ainda não é hora, suas mãos são só uma ajuda para melhorar o equilíbrio. Detalhe importante, o bebê segura suas mãos (ou dedos) e não você a do bebê. O bebê saberá quando usar esse apoio ou não.

  3. Dê algo que o bebê possa arrastar/empurrar e assim ter um apoio para andar. Há muitos produtos no mercado apropriados para isso, mas eles costumam gostar de empurrar banquinhos e coisas parecidas.

  4. Depois, quando ele já estiver mais equilibrado e com habilidade para se equilibrar sozinho e dar o primeiro passinho, estimule ele a vir até você para que ele dê mais passinhos.

 

As quedas são naturais durante esse processo de aprendizagem. Quando o bebê começa a andar, a caminhada é muito instável, por isso ele cai tanto, ainda não tem experiência necessária para evitar que os desequilíbrios se tornem quedas. Se o bebê cair, deixe ele se levantar sozinho, além de fortalecer as perninhas, ele terá mais controle sobre o seu equilíbrio. Levantar também é um super desafio e faz parte desse aprender.

 

O nosso dever é deixar o ambiente seguro para essa fase. Vale atentar:

  1. Piso muito liso e escorregadio.

  2. Tapetes soltos, que saem do lugar com facilidade. Como os de banheiro e cama.

  3. Objetos caídos no chão.

  4. Quinas que podem atingir o bebê.

  5. Escadas desprotegidas. Lembre-se que o bebê não tem medo, ele não sabe do perigo.

  6. Tipo de calçado: alguns sapatos de bebê mudam o padrão da caminhada dificultando o equilíbrio e, consequentemente, a segurança (clique aqui para ver um vídeo de como escolher o sapatinho).

 

E curta, mas curta muito essa fase, ela passa muito rápido! Comemore cada conquista e estimule o bebê a ir mais longe, assim ele sempre poderá superar seus desafios durante a vida.

 

Espero que tenha gostado e que tenha sido útil para você! Se quer receber mais artigos sobre saúde infantil, es inscreva no link abaixo para receber por email! 

 

Um abraço apertado,

com carinho da Ana da Noeh

Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Twitter
Please reload

Artigos Recentes
Please reload

Procurar por tags
Siga
  • Grey Instagram Icon
  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey LinkedIn Icon
0